Dicas para Pessoas de Produtos na gestão de Stakeholders

Atualizado: 7 de Dez de 2020

Roman Pichler - 01/06/2020 Traduzido por: Marcelo Knakiewicz

Como responsáveis por produtos, confiamos em nossos Stakeholders (partes interessadas) para ter sucesso em nosso produto. Porém, gerenciar estes Stakeholders de forma eficaz pode ser desafiador. Com cada um dos Stakeholders puxando a corda para o seu lado, pode parecer uma tarefa impossível. Este artigo oferece dicas para se manter alinhado com todas as partes interessadas em seu produto, envolvendo-os e garantindo que você tenha apoio deles para tomar decisões importantes.

Áudio em inglês deste artigo pode ser escutado aqui: https://bit.ly/31GwjKV

Lidere os Stakeholder - Não seja um ditador, por favor


Como a pessoa a frente do produto, seu foco deve ser em liderar os Stakeholders visando criar valor juntos, consequentemente alcançando sucesso em seu produto. Na prática, alguns ou tentam agradar os Stakeholders dizendo "Sim" ao seus pedidos, ou mediando acordos. Já outros fazem tudo que podem para que os Stakeholders concordem com suas ideias e planos. Nenhum dos dois comportamentos é o ideal.

No primeiro cenário, cria-se um risco de tornar-se um negociador de funcionalidades e criar um produto com uma proposta de valor fraca, que é apenas um apanhado de recursos sem nexo com uma péssima experiência para o usuário. No segundo cenário, falha-se em não usufruir do expertise e conhecimento dos Stakeholders da melhor forma. Além disso, quase certo que os Stakeholders não suportarão as decisões do produto e não vão às passar adiante.

Uma gestão eficaz dos Stakeholders inicia com uma atitude correta, entendendo que eles são seus parceiros, se interesse pelas perspectivas, ideias, preocupações e desejos básicos deles, construa uma relação de confiança e os encoraje a trabalharem juntos. Mas não aceite comportamentos inapropriados, e não aceite que os tratem como gerente de projeto, líder do time ou assistente pessoal. As dicas a seguir lhe ajudarão nisto.


Foco nas Pessoas Certas


Um Stakeholder é qualquer um que é afetado pelo seu produto, ou que tenha interesse nele. Apesar dessa definição inclui usuários e clientes, estou usando este termo neste artigo também para referir ao Stakeholders internos. Por exemplo, provavelmente alguém de marketing, vendas, suporte e do setor financeiro.


Para ter foco na gestão dos seus Stakeholders, primeiro identifique os Stakeholders principais, aqueles que você deseja ter contato e colaboração constante. Esta dica é ainda mais importante quando você possui um grupo grande de Stakeholders, o que é comum em grandes empresas. A gráfico de influência e interesse desenvolvido por Ackermann e Eden é uma ferramenta interessante para análise de Stakeholder.


Como o nome sugere, este gráfico analisa os Stakeholders considerando seu poder de influência e seu interesse, assumindo que as pessoas podem ter um baixo ou alto interesse em seu produto e um baixo ou alto poder de influência sobre o produto, resultando em quatro grupos: ator, sujeito, definidor de contexto, observador, como pode ser observado na imagem abaixo.

Os Stakeholders que se encaixarem como "Atores" são os quais você deve criar uma relação de confiança, aqueles que você deve buscar colaboração mútua, envolvendo em decisões importantes sobre o produto. Impedindo assim sobrecarregar e não consumir tanto tempo em sua gestão dos seus Stakeholders. No artigo a seguir você encontra um guia de como interagir com os demais grupos de Stakeholders: "Como conseguir um engajamento correto dos Stakeholders".


Criando Confiança


Como responsável pelo produto, você não possui poder transacional, ou seja, você não pode dizer ao seus Stakeholders o que eles devem fazer, nem definir tarefas para indivíduos, e normalmente também não se encontra numa posição em que pode definir bônus, aumento salarial ou incentivos. Ao mesmo tempo, você depende do trabalho e suporte deles para progredir com seu produto para alcançar o mercado e vendê-lo. Assim sendo, como você consegue então guiá-los e garantir que todos estão indo na mesma direção?

A resposta é, criando confiança. E aqui explico porque: Como você não possui poder transacional, você obrigatoriamente precisa influenciar os Stakeholders e encorajá-los a te seguir. Para atingir isso, você precisa ganhar a confiança deles. Em outras palavras, se os Stakeholders não acreditam em você, eles não vão o seguir e não te darão o suporte necessário para suas ideias e sugestões.

As técnicas a seguir o ajudarão a ganhar a confiança dos Stakeholders:

  • Tenha empatia: De coração aberto, tenha um interesse no interesse dos seus Stakeholders e tente entender pela ótica deles, suas ideias, preocupações, desejos e necessidades - não importando quanto você goste ou concorde com estas pessoas e seus pontos de vistas.

  • Pratique escuta ativa: Faça um esforço para escutar seus Stakeholders atentamente e tenha uma mente aberta.

  • Fale e aja com integridade: Diga o que você acredita, esteja disposto a assumir seus erros e faça o que você fala.

  • Busque se aproximar das pessoas, conhecê-las, por exemplo, almoce ou tome café com elas, esteja na mesma sala que elas ou online com elas.

  • Envolva as pessoas em decisões de produto, mas não caia na armadilha de tentar as satisfazer.

  • Aumento seu expertise em gestão de produtos.

Crie uma comunidade de Stakeholders


Criar confiança e uma colaboração efetiva entre as pessoas é difícil quando os Stakeholders muda constantemente. Sendo assim, recomendo que você forme um grupo estável e evolua este grupo para uma comunidade onde os integrantes trabalhem juntos de forma continua, aprendendo a confiar, respeitar e suportar em grupo.

Para criar esta comunidade de Stakeholder, busque seguir as técnicas abaixo, que também são discutidas em mais detalhes em meu livro "How to Lead in Product Management":

  • Aproxime as pessoas, crie workshops ao invés de guiar conversas individuais com os Stakeholders.

  • Estabeleça papéis e responsabilidades claros. Se as pessoas não sabem claramente o que é esperado e o que cada um está fazendo, vira bagunça, e colaborar se tornar mais difícil.

  • Defina metas envolvendo todos, por exemplo, metas de negócio e usuário relacionado a estratégia do produto e metas de produto relacionado ao roadmap de produto.

  • Melhore a colaboração entre os o grupo de Stakeholder e resolva qualquer problema, uma das formas é facilitando uma retrospectiva com os Stakeholder

  • Peça auxílio ao Scrum Master para criar esta comunidade de Stakeholders


Envolva os Stakeholders cedo e regularmente


Eu sou um grande fã da prática de envolver os Stakeholders chave cedo e constantemente. Inicia por convidá-los para o workshop de abertura/início de um novo produto, ou uma grande atualização de um produto, peça a eles para contribuírem para a etapa de descoberta, pesquisa e validação da estratégia do produto.

Com isso, é possível de forma colaborativa criar um Roadmap de Produto e ter de forma regular workshops para revisitar esta estratégia e adaptá-la se necessário. Além disso, peça-os para participar de uma sprint review ao menos uma vez por mês, assim poderiam ter a percepção de progresso do produto e compartilhar suas ideias e preocupações.

Em outras palavras, involva os Stakeholders no processo de descoberta e desenvolvimento do produto, se beneficiando do expertise deles, garantindo que todos estão alinhados e criando uma senso de responsabilidade compartilhada, que, quando criado de forma colaborativa, a estratégia do produto e seu roadmap deixam de ser um plano seu que as pessoas tem q seguir, e sim algo comunitário, em que todos foram envolvidos e se sentem responsáveis por ele.

Importante citar que colaboração significa engajar de forma construtiva e a dado altura atingir um consenso do grupo, e não separando as diferenças ou concordando com o menor denominador comum, e claro, também não se trata de uma receita de sucesso para um produto.

De forma geral, a colaboração em conjunto se torna mais fácil e mais prazeroso quando as pessoas envolvidas confiam e respeitam todos os presentes e os Stakeholders foram envolvidos na comunidade. O Mesmo também é verdade para tomar decisões de produto com os Stakeholders, mais detalhes a seguir.


Convoque os Stakeholders para importantes decisões sobre o Produto


A estratégias mais brilhantes e os melhores roadmaps de produtos são inúteis se não há apoio dos Stakeholders. Mas como você garante que as pessoas apoio a estratégia e o roadmap e maximizem fazendo com que as pessoas os sigam? Minha resposta é, envolvendo-os para tomar as decisões apropriadas.

Quando se trata de tomar decisões, você tem duas escolhas: Ou você toma uma decisão e depois tenta vendê-la aos Stakeholders, o que pode ser legitimamente um processo interativo que requer um tanto de jogo de cintura e persuasão. Sua segunda opção seria juntar os Stakeholders, seja numa mesma sala, ou numa video chamada, e decidir colaborativamente. Fazendo isto você aproveita o conhecimento de todos de forma coletiva, garantindo que todos estão alinhados, compartilha perspectivas e interesses entre os Stakeholders e tipicamente resulta em um apoio mais forte para tomar decisões, e torna mais provável que as pessoas aderir às decisões.

Para tirar vantagem de decisões colaborativas e envolver Stakeholders de forma efetiva em decisões importantes, tente as técnicas a seguir:

  • Nomeie um facilitador dedicado que garante que todos se sente confortáveis e seguros para falar o que vier a mente, que todos são escutados e que ninguém domina a reunião. Com isso você mitiga o risco de o HIPPO (Acrônimo para Highest Paid Person's Opinion tradução livre para "Opinião da Pessoa Mais Bem Paga") ganhar. Você talvez queira pedir ao seu Scrum Master para facilitar o processo de tomada de decisão, assumindo que esta pessoa tem as habilidades para tal.

  • Adote uma mentalidade colaborativa e concorde com a regra básica: Lidere pelo exemplo e escute as ideias das pessoas atenciosamente enquanto cultiva uma mentalidade aberta para novas ideias.

  • Define uma regra para tomar decisões, assim todos entendem quem decide, quando e como as decisões são feitas. Exemplo de regras para decisões são, consentimento, unanimidade e pessoa de produto decide antes da discussão.

  • Incentive as pessoas a terem ideias divergentes e a criar um entendimento comum de seus interesses e necessidades subjacentes antes de você tentar encontrar uma solução com a qual todos possam concordar.

  • Não se intimide em tomar decisões difíceis e recusar sugestões e solicitações depois de ter ouvido atentamente o solicitante e ter empatia com o indivíduo.

Você pode encontrar mais dicas para tomar decisões no meu livro How to Lead in Product Management (Sem tradução para português).


Responsabilize as pessoas e não tolere comportamento impróprio


É ótimo liderar os Stakeholders sendo colaborativo e envolvendo-os em decisões importantes sobre o produto. Mas isso também significa responsabilizar as pessoas pelo cumprimento de seus acordos. Se, por exemplo, o profissional de marketing não conseguiu criar o material necessário para o próximo lançamento, não ignore o problema, mas resolva-o da maneira certa. Fale com a pessoa, tenha empatia com ela e descubra o que aconteceu. Mas não aceite que Stakeholder agindo intencionalmente contra uma decisão conjunta ou um objetivo comum.

Da mesma forma, não permita que as pessoas usem uma conversa pessoal com você para fazer solicitações, como tentar adicionar um novo recurso. Quando isso acontecer, gentilmente, mas com firmeza, peça às pessoas que participem da reunião apropriada e compartilhem seu pedido com as outras partes interessadas. Isso cria transparência, promove o senso de dono e evita a impressão de que você pode favorecer certos indivíduos.

Por fim, não tolere comportamentos verbais inadequados, como culpar os outros, distorcer a verdade ou monopolizar a conversa. Peça às pessoas que sempre tratem umas às outras com respeito, ouçam atentamente umas às outras e evitem usar palavras rudes e falsas. Lembre-se de que lidar com as questões pessoais é parte integrante do gerenciamento de um produto e que aprender a lidar de forma construtiva com divergências e conflitos é uma importante habilidade de liderança.

Artigo Original: https://bit.ly/34q02JX

99 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo